ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ZA

Capa

ZA

Coluna 2

ZB

Superliga

Superliga/block-5

Superliga B

Superliga B/block-1

Superliga C

Superliga C/block-1

Transferências

transferências/block-5

Seleção Brasileira

Seleção/block-1

Mundial de Clubes

Mundial de Clubes/block-5

Últimas notícias

(Liga das Nações) Brasil perde para o Canadá e adia classificação a fase final

(Liga das Nações) Brasil perde para o Canadá e adia classificação a fase final
Após perder para os Estados Unidos, o Brasil entrou em quadra contra o Canadá, na última sexta-feira, com mais uma chance de conseguir uma vaga antecipada nas quartas de final da Liga das Nações. No entanto, a seleção comandada por Bernardinho perdeu por 3 sets a 0, parciais de 26/24, 25/19 e 26/24. O oposto Darlan foi o destaque brasileiro, com 12 pontos, sendo que com o resultado, o time verde e amarelo aparece na sétima colocação.

O primeiro set começou bastante equilibrado. As equipes iam revezando a liderança na parcial, mas a partir do meio da disputa, o Brasil passou a perder diversas oportunidades de marcar pontos no contra-ataque. Os canadenses chegaram a abrir 23 a 19 no set. Com a entrada de Brasília e Alan, o Brasil recuperou e chegou a empatar. Mas com novos erros brasileiros, a seleção canadense fechou o primeiro set por 26 a 24. Loeppky foi o maior pontuador do primeiro set com 7 pontos, sendo quatro de ataque, dois de bloqueio e um de saque.

O segundo set foi marcado novamente por diversos erros de ataque da seleção brasileira. Jogando em alto nível, com a dupla Loeppky e Maar virando todas as bolas em momentos decisivos, o Canadá levou a melhor novamente fechando em 25 a 19.

No terceiro set, o Brasil conseguiu equilibrar o jogo, mas ainda muito abaixo do que vinha apresentando no campeonato. Novamente com grande atuação de Loeppky, com sete pontos, o Canadá fechou o jogo com mais um 26 a 24.

O Brasil não contou com Lukas Bergmann e Isac. Bernardinho, treinador da seleção, vem rodando o time e optou por deixar os dois de fora da lista de relacionados. Arthur Bento e Judson foram as novidades brasileiras.

Na última rodada da fase classificatória, a Seleção Brasileira encara a França, neste domingo, dia 23, às 4h (horário de Brasília), em Manila, nas Filipinas.

foto: FIVB/Divulgação

Rafael Araújo será o oposto do Joinville Vôlei na temporada 2024/2025

Rafael Araújo será o oposto do Joinville Vôlei na temporada 2024/2025
O Joinville Vôlei acertou mais uma contratação para a temporada 2024/2025. Trata-se do oposto Rafael Araújo, que estava no Tokyo Great Bears, do Japão. O jogador de 32 anos foi revelado pela extinta equipe da Cimed, de Florianópolis, em 2009, e tem passagens por vários clubes europeus.
 

Natural de Londrina (PR), Rafael foi revelado pela extinta equipe da Cimed Florianópolis, em 2009. Permaneceu na equipe catarinense por quatro temporadas e fez parte do time campeão da Superliga 2009/2010. Se transferiu para o Taubaté (SP) em 2013. No ano seguinte, jogou no Sesi (SP) e, após duas temporadas, despertou a atenção do voleibol polonês.

Em 2016, Rafael se transferiu para o Bedzin e, duas temporadas depois, foi jogar no Onico Warszawa, também da Polônia. Na sequência, atuou por equipes do Catar, França (duas vezes ) e Turquia. A última mudança ocorreu em 2022, quando acertou com o Tokyo Greats Bears, do Japão.

De volta ao Brasil após oito anos, Rafael se diz muito empolgado com o desafio. “Estou bastante feliz por voltar para o Brasil e jogar no Joinville. Construí praticamente toda a minha carreira fora do país e senti que esse era o momento de retornar. A equipe do Joinville mostrou muita força na última Superliga e tem profissionais de grande qualidade por trás do projeto. Sem dúvida, é uma grande oportunidade”, diz Rafael.

O oposto de 2m07cm de altura considera o acerto com o Joinville Vôlei como “um casamento perfeito” “Posso dizer que foi uma combinação de fatores muito legal e a expectativa é a melhor possível. É claro que o time da temporada passada deixou o sarrafo bem alto, mas vamos trabalhar duro para termos um time muito competitivo”, completa.

Além de quatro títulos catarinenses, Rafael tem no currículo os títulos da Challenge Cup 2021/22, do Memoriatu Arkadiusza Gotasia 2018/2019, do Mundial U23 com a Seleção Brasileira 2013 e da Superliga 2009/10. Também foi vice-campeão da Supercopa da Turquia 2020/21 e da Plusliga 2018/19.

foto: Rafael Araújo/Tokyo Great Bears

(Liga das Nações) Brasil perde no tie-break para os Estados Unidos

(Liga das Nações) Brasil perde no tie-break para os Estados Unidos
O Brasil entrou em quadra com a chance de carimbar a classificação para as quartas de final da Liga das Nações. Precisava vencer por 3 a 0 ou 3 a 1, mas, na verdade, perdeu para os Estados Unidos por 3 sets a 2, parciais de 21/25, 25/18, 21/25, 25/22 e 9/15. O oposto Alan foi o grande destaque brasileiro na partida da última quinta-feira, com 26 pontos. Lukas Bergmann também teve boa atuação.

O primeiro set teve muitos erros de saque. Durante boa parte do tempo, o bloqueio do Brasil não conseguiu acompanhar as bolas rápidas de meio, e os Estados Unidos se aproveitaram disso. Conseguiram abrir vantagem e fecharam a parcial em 25 a 21, com toco de Holt.

A segunda parcial já teve uma tônica diferente. O bloqueio brasileiro finalmente apareceu e criou dificuldades para o ataque americano. Alan comandava as viradas de bola, e Lukas Bergmann, titular nesta quinta, também colaborava. O líbero Thales foi importante na recepção durante o set, e o Brasil venceu tranquilamente, por 25 a 18.

No terceiro set, os americanos retomaram o bom aproveitamento no ataque e se aproveitaram de momentos de instabilidade do Brasil. Foram essenciais lances em que a defesa verde e amarela bobeou, deixando passar bolas mais tranquilas ou falhando na recepção. Resultado: vitória dos EUA por 25 a 21.

Com a vantagem no placar, os Estados Unidos sentiram a parte física na quarta parcial. Anderson, um dos principais nomes da seleção americana, teve baixo aproveitamento no ataque, por exemplo. Apesar de dominante, o Brasil ainda sofreu um pouco na reta final, especialmente na parte mental. O desafio parou de funcionar, e, quando os brasileiros tinham o set point, Lucarelli reclamou de um toque do bloqueio americano. Nenhum atleta dos EUA se acusou. Quando a seleção verde e amarela fechou em 25 a 22, Flávio, ainda irritado, provocou os adversários.

Quando parecia que poderia se sobressair na parte física, a rotação do Brasil baixou outra vez. Os Estados Unidos voltaram melhores para o tie-break, fazendo estragos nos saques. Destaque para DeFalco, maior pontuador americano (21), que decretou o triunfo dos EUA por 15 a 9.

Após a derrota, o Brasil ocupa a quarta posição, com seis vitórias e quatro reveses na VNL. A classificação para as quartas ainda está próxima. Na tentativa de se recuperar da derrota para os EUA, o Brasil voltará à quadra nesta sexta-feira, dia 21. Às 4h (de Brasília), enfrentará o Canadá, também em Manila, nas Filipinas. Depois, no domingo, dia 23, também às 4h (de Brasília), a adversária será a França.

foto: FIVB/Divulgação

Rodrigo Ribeiro renova contrato com o Sada Cruzeiro

Rodrigo Ribeiro renova contrato com o Sada Cruzeiro
O levantador Rodrigo Ribeiro permanece para mais uma temporada com a camisa do Sada Cruzeiro. Ele chegou no time celeste em 2021, conquistando oito títulos neste período, como a Superliga, Copa Brasil e Sul-Americano, e fará seu terceiro ano consecutivo na capital mineira.

"É um prazer imenso defender essa camisa mais um ano! Sigo me entregando ao máximo. Raça e amor! Vamos juntos", comentou o jogador sobre a permanência no clube.

Com Rodrigo Ribeiro, o Sada Cruzeiro chega a dez renovações, incluindo o técnico Filipe Ferraz. Rodriguinho, Vaccari, Alê, Otávio, Lucão, Cledenilson, Wallace e Oppenkoski também permanecem para a próxima temporada. Além deles, o time mineiro acertou a chegada do ponteiro Douglas Souza, ex-Farma Conde Vôlei São José.

foto: agência i7/Sada Cruzeiro