ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ZA

Capa

ZA

Coluna 2

ZB

Superliga

Superliga/block-5

Superliga B

Superliga B/block-1

Superliga C

Superliga C/block-1

Transferências

transferências/block-3

Seleção Brasileira

Seleção/block-1

Últimas notícias

Suzano Vôlei confirma quatro reforços para a temporada 2022/2023

Jonadabe indo para o Suzano Vôlei
Após anunciar a renovação de vários jogadores campeões da Superliga B, a diretoria do Suzano Vôlei confirmou a contratação de quatro jogadores. São eles: o oposto Jonadabe (ex-Montes Claros América Vôlei), o levantador Lusinho (ex-JF Vôlei), o líbero Diego Santos (ex-Azulim/Gabarito/Uberlândia) e o ponteiro Daniel Muniz, que estava no VfB Friedrichshafen, da Alemanha.

Aos 35 anos, Jonadabe iniciou sua carreira em Suzano, e agora volta a cidade após passagens por São Caetano, Maringá e pelo voleibol da Indonésia e da Argentina, sendo que neste último jogou de 2013 a 2020 (por quatro clubes diferentes). Com 2,05m de altura, o oposto foi um dos destaques do Montes Claros América Vôlei na Superliga passada.

Natural de Barueri, no interior de São Paulo, Luis Rodrigues, o Luisinho, tem 23 anos e 1,87m, e soma passagens por times importantes do cenário nacional (Santo André, Ribeirão Preto e Uberlândia). Com participação nas equipes de base da cidade de Suzano no passado, o jogador volta à para a disputa da elite nacional e terá uma boa disputa pela titularidade com Gustavo Nogueira.

O líbero Diego chega ao Suzano Vôlei após ter a melhor recepção (em % de positividade) na última Superliga, segundo as estatísticas da CBV. O jogador de 33 anos passou por Taubaté, São Caetano, Araucária, Santo André, Ribeirão Preto e mais recentemente Uberlândia. Na equipe de Marcos Miranda terá a missão de dar tranquilidade ao passe e ser um líder no fundo de quadra.

Daniel Muniz retorna ao voleibol brasileiro após passagem pela Polônia (Cuprum Lubin), Turquia (Altekma SK) e Alemanha (VfB Friedrichshafen). Aos 24 anos, o jogador de 1,94m de altura se destacou no Brasil com as camisas do Maringá Vôlei e da APan/Eleva, e chega ao Suzano Vôlei como um dos jogadores que podem fazer a diferença.

Além dessas quatro contratações, o Suzano Vôlei já havia confirmado as renovações de contrato do levantador Gustavo, dos centrais Riad, bruno Biella e Alberto, dos ponteiros Matheus Celestino, Angellus e Nathan e do oposto Guilherme Sabiano. Vale destaque que o primeiro desafio do time será o Campeonato Paulista, que tem estreia marcada para o dia 12 de agosto diante do Sesi, no ginásio da Vila Leopoldina.

foto: agência i7/Sada Cruzeiro

Leandro Vissotto, Maique, Matheus Pinta e Juninho renovam com o Itambé/Minas

Leandro Vissotto no Minas
O Itambé/Minas segue sua política de renovações e encaminhou as permanências de importantes jogadores para a temporada 2022/2023. O oposto Leandro Vissotto, o líbero Maique e os centrais Matheus Pinta e Juninho foram responsáveis pelas boas campanhas do clube, que foi vice-campeão da Superliga passada. Com esses acertos, o técnico Nery Tambeiro mantém a ‘espinha dorsal’ da equipe mineira.

O experiente oposto Leandro Vissotto é sinônimo de destaque por onde passa. O medalhista olímpico (prata em Londres/2012) de 39 anos e 2,12m é um líder dentro e fora de quadra. Recentemente foi eleito o melhor oposto da última edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes e terminou a Superliga como 283 pontos, na 10ª posição entre os maiores pontuadores.

"Estou motivado para começar mais uma temporada com a camisa do Itambé Minas. O time cresceu muito no último ano e isso agrega no nível de experiência e amadurecimento da equipe. Vamos continuar trabalhando e buscando nossos objetivos durante a disputa dos campeonatos nacionais e internacionais. A motivação é enorme para jogar voleibol em alto nível e mostrar o talento do Itambé Minas", disse Leandro Vissotto. 

Aos 26 anos e 2,07m, Matheus Pinta foi eleito o melhor central da última edição da Superliga e suas boas atuações renderam o reconhecimento do técnico Renan Dal Zotto para treinamentos em Saquarema com a Seleção Brasileira. Na principal competição nacional, ele foi o 3º melhor bloqueador, com 58 pontos e o 3º melhor sacador, com 32 pontos neste fundamento.  

“Estou muito feliz em defender o Itambé Minas mais uma vez. A temporada 2022/23 será muito importante, ainda mais com a disputa do Mundial de Clubes, além das competições nacionais (Copa Brasil e Superliga Masculina). Eu estou muito feliz, motivado e focado para buscar um bom desempenho nos treinos e durante os jogos. Eu espero que a gente consiga alcançar os objetivos traçados pela nossa equipe ao longo da temporada”, disse Matheus Pinta.

Melhor líbero da última edição da Superliga, Maique é muito identificado com o Itambé/Minas. O bom desempenho do atleta de 24 anos e 1,83m rendeu a convocação para a Seleção Brasileira, sendo que hoje é considerado praticamente um titular, revezando a posição com Thales.

 “Eu chego muito motivado, como em todas as outras temporadas. Estou fazendo oito anos de Clube, onde me sinto muito acolhido  por todos. Essa é a minha casa. Acredito que será uma temporada de muitos desafios, muito trabalho e com uma equipe nova. Por isso, estou muito feliz em seguir vestindo a camisa do Itambé Minas e a gente vai trabalhar forte para fazer uma ótima temporada”, disse Maique.

Quem também segue no clube é o central Juninho, de 22 anos e 2,04m. Cria da base, o atleta foi eleito o melhor central na última edição do Campeonato Sul-Americano de Vôlei e esteve entre os melhores jogadores da Superliga.Virou titular com Nery Tambeiro após a saída de Mauricio Souza e não se intimidou, segurando firme a oportunidade.

"Chego nessa nova temporada com uma energia e uma motivação incrível. São sete anos vestindo essa camisa e a cada ano que passa, me sinto mais focado e motivado para mais uma grande temporada com o Itambé Minas. Nós temos um grande elenco e o caminho para o sucesso vai ser de muito trabalho, humildade e foco para chegarmos no lugar mais alto do pódio", comemorou Juninho.

Além de Leandro Vissotto, Maique, Matheus Pinta e Juninho, o Itambé/Minas já havia confirmado as permanências do levantador William e do ponteiro Henrique Honorato. Para completar as renovações, o clube anunciou o aproveitamento do central Kelvi Geovani, dos ponteiros Arthur Bento e Marcus, além do oposto Paulo.

foto: Eliezer Esportes/MTC

(Liga das Nações) Brasil leva virada e cai nas quartas de final para os EUA

Brasil x Estados Unidos
A Seleção Brasileira perdeu de virada para os Estados Unidos nas quartas de final da Liga das Nações por 3 sets a 1, parciais de 25/20, 22/25, 23/25 e 17/25. A partida foi realizada nesta quarta-feira, na Unipol Arena, em Bolonha, na Itália, onde acontece a fase final desta edição. O próximo desafio da equipe é o Campeonato Mundial, de 26 de agosto a 11 de setembro, na Polônia e na Eslovênia - a seleção masculina vai em busca do tetracampeonato.  

O ponteiro Leal foi o maior pontuador do jogo, com 18 acertos. Seu companheiro de posição Lucarelli fez 16, e o oposto Darlan, 13 pontos. O Brasil encerrou a campanha na competição com oito vitórias em 13 jogos.

 “Claro que não estamos contentes com o resultado, esperávamos chegar em mais uma semifinal e buscar mais um título. Mas infelizmente isso não aconteceu. Sabemos onde pecamos, o que poderíamos ter feito melhor. No voleibol de hoje os detalhes são muito importantes, e hoje não soubemos aproveitar as oportunidades. E não podemos tirar o mérito do adversário que foram muito bem, mas sabemos que podemos melhorar em algumas coisas”, afirmou o ponteiro Lucarelli

“Foi uma competição difícil. Hoje enfrentamos um adversário muito forte, um duelo que é um clássico do voleibol mundial. Eles foram melhores e acabaram levando a vitória. Tivemos pontos positivos como a chegada do Darlan e o desempenho dos centrais que foram muito bem em toda a competição. Agora temos que seguir acreditando no processo e continuar trabalhando. Ainda temos o que evoluir e o nosso time mostrou mais uma vez que tem jogadores que podem fazer a diferença e mudar uma partida”, disse o capitão Bruninho. 

“O nosso time se empenhou ao máximo, todos os atletas. O jogo foi decidido nos detalhes, no primeiro set nós fomos melhor, no segundo eles foram superiores, no terceiro tivemos chances e não conseguimos aproveitar. No quarto set, que começou um pouco estranho, nós reagimos, mas não sustentamos. Claro que há muitos méritos do nosso adversário de hoje, mas tentamos o tempo todo e quem esteve dentro de quadra se doou por completo”, finalizou o treinador Renan Dal Zotto.

foto: Divulgação/VolleyballWorld

Brasília Vôlei renova com Renato Adornelas, Matheus Santos e Diego Dutra

Renato Adornelas no Brasília Vôlei
A diretoria do Brasília Vôlei segue montando o seu elenco visando as competições da temporada 2022/2023. O oposto Renato Adornelas, o líbero Matheus Santos e o central Diego Dutra, que foram importantes para a permanência do time na elite nacional, acertaram suas renovações e ficam mais uma vez à disposição do técnico Marcelo Thiessen.

Renato Adornelas, que veio na temporada passada do voleibol argentino, foi bastante utilizado na Superliga 2021/2022, e acabou ficando com a 20ª posição de pontos/sets no quesito maior pontuador da competição. O oposto teve alguns problemas de lesão e acabou ficando de fora de algumas partidas, tanto que o ponteiro Lucaian acabou assumindo a função.

Matheus Santos é cria do Brasília Vôlei e bastante identificado com a torcida. O técnico Marcelo Thiessen gosta de revezar os líberos, tanto que antes dele, Thiaguinho acabou renovando contrato, ou seja, os dois seguirão dando suporte a linha de passe do clube do Distrito Federal.

Já Diego Dutra acabou a última Superliga como o 17º melhor sacador e o 11º melhor bloqueador chamando a atenção de vários clubes. Sua permanência ocorre em um momento importante do Brasília Vôlei, no caso buscar um degrau a mais na Superliga 2022/2023, que seria uma vaga nos playoffs.

Além dos três jogadores, o Brasília Vôlei já tinha confirmado as permanências do levantador Adrian Goide, dos ponteiros Luan e Robinho, além do líbero Thiaguinho. Em breve falaremos sobre quem está acertado para chegar ao time do Centro-Oeste, casos do ponteiro Rafael de Bairros, o levantador Luan Fonseca e o central Geovane Kuhnen.

foto: Rogério Guerreiro